A l m a s





Um traço rubro e de súbito, encontra-se algures uma alma. De urze. De verbar incisivo, pardacento, torpe de razão tocado e dias azuis de sentires felizes. Cruelmente humano.

Não se concebe sequer a íntima raiz maculada na poderosa história de uma vida cuja dor é resumida até aos ossos, espécie de inverno cambaleando sob o peso de um corpo estranho dentro das células. Prisão de si próprio, num grito que clama apenas amor. As cartas foram estendidas sobre a mesa num jogo com poucas saídas, nas malhas de uma rede com poder de abalar alicerces inteiros. Como um chicote fustigando violentamente as costas. Como carregando um fardo pesado. Como caminhando no dia a dia na corda bamba. A existência e o destino incertos e contudo tão longe da escuridão porque se consegue manter na luz. A luz que sai dele próprio. Irreparavelmente marcado. Teriam avariado algum dia as engrenagens da própria criação? O mundo finge ter paciência atrás da ruína. Ele contudo liberta fagulhas uma vez por outra mas sorve placidamente as coisas, talvez mais saborosamente do que outros seres num tributo grandioso como uma bela catedral.

É imprescindível guardar-lhe os sonhos.

- Vamos brincar às escondidas?
- E depois?
- Depois contamos qual de nós tem mais segredos…

(In “Pedaços da M"- dedicados ao Paulo e ao Raul)

12 comentários:

Paulo disse...

E assim nasceu uma amizade infinita, algures uma alma juntou-se à nossa rumo à eternidade.

Agora, os nossos segredos são a motivação maior para vivermos unidos e felizes.

Agora fazes parte de nós, e em tom de canela cobres a nossa pele, em afrodisiaco permanente.

Agora, sem ti, não somos um.

Em pedaços nos construímos.

Em pedaços permanecemos.

M. fazes parte da nossa existência.

Tatuad.íssimo o beijo, com que te abraçamos.

Sempre.

Para sempre.

R. Rudoisxis disse...

E súbitamente aparece um comentário....(neste post e sobre as palavras da ilustração)era tão parvo,estupido que nem vou referir quem o fez.Apressei-me a enviar um email à M. respondeu eu respondi ela queria mais propôs o msn que eu não uso ou raramente. Acedi com um periodo de tempo marcado só por aquela vez. Trocas de frases sobre o assunto e passados 5 ou 10 minutos como de fusão nuclear se tratasse uma parte de mim perdida algures foi encontrada e incorporada de imediato.
Alma gémea? nada disso é mesmo parte integrante de uma só alma.
Sempre a conheci sempre existiu só que eu desconhecia.
Um beijo

M. disse...

Tou aqui há quase meia hora sem saber o que dizer.. pooourrra adoro vocês e espero sinceramente que nunca saiam da minha vida.
Gosto de ver o post aqui, está onde pertence, onde tem duplo significado.
Mas a amizade já tinha começado antes nos coments que ia deixando ao Paulo. Depois o teu mail Raul, por causa de uma estupidez qualquer revelou-me em ti uma atitude altruísta: entraste em defesa de um amigo e isso para mim significou muito. Fiquei logo a gostar de ti. Sei lá se foi fusão, física, quimica ou matemática mas o certo é foi qualquer coisa da qual nunca mais quis abdicar.

Um beijo a ambos e obrigada por isto. E por tudo o que me ensinam.

Fatyly disse...

Tenho lido alguns textos de "m" e há dois que achei-os riquissimos de "tudo": Real(des)Virtualidades e Confissões de uma Bruxa.

Perante este ainda fiquei mais enriquecida pelo que se lê nas entrelinhas e com um final surpreendente, que só uma belissima escritora o poderia pôr no papel.

Parabéns M e fizeste uma bela e mais que merecida dedicatória e olha o jeito deles:) tãooo vaidosos:):):)

Beijos a todos

lisse disse...

Histórico post!
Elo de união de várias amizades. Nele coloquei o meu 1º comentário, á M..Timidamente...
Até essa altura, só tinha comentado um único blog.
Tinha medo de criar laços, de sofrer, ou de desiludir alguém...
Mas, no post seguinte, creio ter batido um record... Se calhar, o do maior número de comentários, da mesma pessoa, (falo de comentários sem resposta ).
Assim, se alicerçou uma amizade. Feita de encontros, receios, descobertas e alguns desencontros...
Depois, chegou a vossa vês, pela mão da M., Raul e Paulo, fiquei "presa" na primeira visita, na ternura e na vossa forma de ser e de estar.
Obrigada Paulo, por teres trazido um post que aqui pertence. Obrigada, por teres lembrado um momento único, em que vários afectos se entrelaçaram.
Entrei, para estar e ficar.
Abraço forte e carinhoso aos três

f@ disse...

Sem surpresa mas tb sem palavras…
Sublime este texto, qual segredo em ouvido discreto sobre a verdadeira amizade, os afectos… dor, partilha, o amor…como uma realidade irrefutável sem os limites impostos pela banalidade dos seres comuns e a futilidade dos dias. Nessa cumplicidade infinita do sonho onde é possível adormecer e acordar com os brinquedos sempre ao alcance, mesmo que desarrumados sem que isso adie a brincadeira de construir serenamente o castelo no jardim encantado…
No horizonte cabe o céu e o mar…
Parabéns M pelos belíssimos textos.

Beijinhos a todos e abraço gigantes das nuvens

ManDrag disse...

Salve! Paulo, M., Raul e Tutti
Falar do texto? Da fluidez da escrita, que corre na liberdade do pensamento e na profundidade da emoção?
Falar da Amizade e da Partilha e Compartilha? Do sentir que o Mundo só faz sentido quando encontramos outros trilhos que junto com o nosso trilho fazem o Caminho?
Falar da maravilha da Palavra? Sim! O Verbo é a Magia criadora e que insufla de Vida as dispersas existências em busca do Seio Divino.
Djá!
Salutas!

Mariz disse...

A PACIÊNCIA essa tão grande virtude..talvez a maior de todas...como atingí-la? - se ela nos falta de nós para nós?!
paciência...constrói-se pelo perdão e vice-versa.

Fique bem

MAriz

SILÊNCIO CULPADO disse...

M.
A tua sensibilidade ressalta na tua arte de escrever.
O Raul e o Paulo descobriram em ti um tesouro que os ajudará a viver e a mim também.

Beijos

Maria Dias disse...

Ao ler este texto de M. me lembrei deste trecho da Música de Chico Buarque e Zizi Possi"...Oh pedaço de mim,Oh metade arrancada de mim,leva o vulto teu..."

M.

Adorei este texto. lindo,delicado e sensível por demais...Belo presente postado aqui para Paulo e Raul...E nós todos ganhamos.

Beijinhos em todos vcs do Sidadania!

Maria

São disse...

Permitam que vos diga que considero o post um dos mellhores que já li e também dos mais tocantes!
Bem hajam!!

M. disse...

Aos que comentaram aqui dirigindo-se à M, deixou o meu abraço e agradecimento. Mas com efeito devia ser o xouriço do Paulo a responder já que foi ele que postou, mas o malandro atira tudo para cima de mim, preguiçoso.

Beijos e abraços a todos