Terapias naturais no tratamento do HIV

Acredito que o planeta terra tem as condições ideais para sustentação de toda a diversidade de vida animal e vegetal que nele existe, pois se assim não fosse há muito que seria mais um planeta sem vida.
Com o aparente desenvolvimento do conhecimento humano a que chamamos ciência, cada vez mais temos a percepção de que toda a maquinaria que o homem inventa já existia de forma natural e simples e a única coisa que fazemos é aplicar esse conhecimento para nossa conveniência tornando-o mais complexo e tirando proveito do mesmo, à custa da destruição daquilo que é um bem comum.
Não sou contra o progresso e desenvolvimento científico, mas custa-me ver não aproveitarmos os recursos naturais que temos à nossa disposição, optando por usar aquilo que o homem diz ter inventado, provando que funciona.
A SIDA e os compostos químicos usados no seu tratamento não são excepção, e fazem parte desta bola de neve que vai crescendo e levará à destruição do planeta, e da vida que nele existe.
Um grupo de colegas no Reino Unido, infectados pelo VIH e do qual faço parte está estudando e discutindo o valor das terapias alternativas ou naturais no tratamento da SIDA. Pessoalmente e depois de me ter sido dado um prazo de vida entre seis meses a um ano, o qual foi ultrapassado há muitos anos, graças aos mal amados retro virais, não posso deixar de acreditar e estar grato a esses medicamentos que prolongaram a minha vida e me permitiram ver os meus filhos crescerem, finalizar as suas licenciaturas e estarem preparados para a vida.
O custo pago por mim é visível no meu corpo através dos efeitos colaterais da toma desses medicamentos e o desenvolvimento de outras patologias que a qualquer momento podem por termo à minha vida é elevado, mas não me queixo. Vivo num país dito civilizado e tenho acesso a tratamentos, que não seriam possíveis se tivesse tido o azar ou a sorte de viver algures no planeta onde tal não fosse possível.
A medicina moderna teve como base os conhecimentos ancestrais, das propriedades curativas de algumas plantas. Desenvolveu-se formando produtos sintéticos que trabalham rapidamente e aparentemente curam ou estabilizam infecções mas que na maioria dos casos provocam danos noutros órgãos do corpo humano. Viraram costas ao natural e continuam a desenvolver moléculas que são armas biológicas destinadas a suprimir certos invasores como bactérias, vírus, fungos e protozoários, sem se preocuparem com o que esses compostos podem vir a destruir para além daquilo para que foram concebidos.
Dois produtos naturais que parecem ser eficazes no tratamento do HIV e fortalecimento do sistema imunitário são um derivado do selénio e o outro, o óleo de coco. Sobre ambos a sua eficácia tem sido testada por médicos em estudos sérios, em países onde o acesso aos medicamentos retro virais é escasso ou inexistente. Não são especulações oriundas da indústria das medicinas naturais a qual anuncia por vezes produtos sem valor terapêutico, tendo unicamente como objectivo o lucro, baseado no desespero daqueles que procuram a solução para os seus males.
A industria farmacêutica alerta para as interacções entre os medicamentos naturais e os produtos que comercializa para o combate ao vírus. São necessários estudos credíveis para se saber se realmente essas interacções podem acontecer.
Pôr de parte a medicina natural no tratamento do HIV é um completo disparate, pois ela pode contribuir para terapias mais baratas e menos tóxicas. Fazer da medicina natural a solução para a resolução do problema da toxicidade dos retros virais, será um disparate ainda maior, mas ela poderá ser um complemento eficaz se pudermos conhecer os efeitos nocivos da toma simultânea de duas terapias.
A medicina alternativa baseada em produtos naturais tem o seu papel a cumprir nas terapias de combate ao HIV enquanto não for encontrada a solução para a erradicação total do vírus.
Finalizando, poderei dizer que estou grato aos retro virais por me manterem vivo, não obstante as sequelas que produziram no meu corpo. Não poderei também esquecer as técnicas complementares de reflexologia, reiki e outras, associadas a tónicos naturais, que permitem boas noites de sono, aumentam o apetite e a sensação de bem-estar para além de neutralizarem o stress provocado pela doença, pois elas contribuem de igual forma para a qualidade de vida que desejo e ajudam também a manter-me vivo.

8 comentários:

Biby disse...

Olá!
Passei para lhe deixar um link com um anuncio frances sobre a SIDA!
http://www.lepoison.com/sidaction/

Beijinhos
BIBY

Ru2x disse...

Já conhecia e gosto muito dele, está girissimo.Um bom ano e obrigado.

Odele Souza disse...

Ru2x,

Que bom seria se os medicamentos não tivessem os tão indesejáveis efeitos colaterais.

As terapias alternativas são uma boa opção em muitos casos. Desconhecia seu uso em portadores do virus HIV. Como já lhe disse, aprende-se muito neste seu blog.

Cuide-se bem.
Um abraço.

Isabel-F. disse...

olá Ru2x,

gostaria de saber quais são os efeitos colaterais desses retor-virais ... será que me poderás informar????

no tal programa que vi na TV, que foi nas Tardes da Júlia, nenhum dos participantes se queixou disso ... e pareciam todos (excepto um...) muito bem ...
se preferires ... e não te importares podes responder-me para o meu mail...

filipe.isabel@gmail.com

numa das tuas respostas para mim dás-me a entender que as nossas origens são as mesmas ... tb vieste de Moçambique???

beijinhos com carinho

Anónimo disse...

Sou Ana Teresa, co-infectada c HVC e HIV, 1992 e 1995 respectivamente e estou de acordo quanto ao beneficio de produtos naturais, como germem de trigo, levedura de cerveja, farelo, sementes de linhaça, alloé vera, ginko billoba, soja, tofu, seitan,emfim, sinto-me bem com este tipo de alimentação. Claro que, os médicos são, por vezes, cépticos em relação a benefícios oriundos de outras medicinas complementares á terapêutica, mas para mim tem ajudado. Adorei o teu blog e passarei a vir cá com mais frequência. Dás-me muita força para continuar, saboreando demoradamente qb a viagem que de comboio faço, sem fim. Bjokas fofas

Ps. Que óleo de Côco falas? E é para por no corpo para evitar a secura da pele? E que derivado de selénio estás a falar? ;))

Ana Teresa

espectacular disse...

OLA
Não consigo tomar a medicação retroviral os efeitos secundarios sao inserpurtaveis , preciso de um tratamento alternativo urgente alguem me ajuda??

espectacular disse...

preciso de encontrar um tratamento alternativo para o hiv estou no limite nao consigo suportar os efeitos adversos dos anti retrovirais e naos os tomo e estou dezesperado ..alguem me ajuda...p.favor

pascoal muenho disse...

oi, espectacular. mande escreva para pascoalnovosconceitos@hotmail.com e podemos ajudar. mas vai depender do tempo que você já tomou os arvs, e dos n. cd4 e cv.