Há pessoas imunes ao HIV?

Ás vezes aparecem leitores com perguntas acerca da infecção pelo HIV, cheias de sentido lógico e que necessitam de uma explicação rigorosa dentro daquilo que a ciência conhece acerca da transmissão do vírus.
Uma das últimas perguntas vem de um cidadão brasileiro, que teve uma relação com uma pessoa infectada pelo HIV, durante dois anos em que muitas vezes não utilizou preservativo e não ficou infectado. Do seu conhecimento acerca do HIV, sabe pelo menos o que é uma carga viral pois refere que a pessoa com quem teve essa relação tinha uma carga viral relativamente alta. Pede uma explicação para o facto e põe no ar a dúvida de que a infecção pelo HIV não é assim tão fácil como dizem.
Antes de saber que estava infectado e já bastante doente com febres que não passavam, tive uma ou duas vezes relações desprotegidas com a minha mulher como era hábito, e o certo é que ela também não foi infectada. Dias depois vim a saber que estava infectado e que a minha carga viral nessa altura era superior a 850.000 cópias portanto altíssima.
Durante anos questionei-me acerca do facto, sem o compreender tanto mais que eu tinha sido infectado numa relação aparentemente sem risco, por a pessoa que me infectou não ser uma prostituta e a velha história de ter um aspecto saudável.
As dúvidas persistiam e punha as hipóteses de eu ser altamente vulnerável ao vírus e a minha mulher não, daí ela não ter ficado infectada, não obstante eu ter na altura uma carga viral altíssima.
Passados dez anos sobre a minha infecção, e depois de ter dedicado a minha vida pós infecção, a apoiar pessoas infectadas e a estudar o HIV, tratamentos e doenças associadas, para além de ter conversado sobre o assunto com muitos especialistas na matéria acho que há uma explicação lógica e daí poder tirar conclusões, que embora não tenham rigor cientifico pois necessitariam de muitos mais estudos, têm valor face ao que a ciência actualmente sabe sobre o HIV.
Ser infectado pelo HIV não é difícil, e isso está provado pelo crescente número de novas infecções em todo o mundo. Há casos em que factores genéticos do sistema imunitário da pessoa exposta ao vírus, a protejam de ser infectada pelo mesmo. No entanto essa mesma pessoa que aparentemente parece ser imune á infecção pelo HIV, pode na realidade não o ser, dependendo essa aparente imunidade das características fenotípicas e genotípicas da cepa do HIV com a qual teve contacto. Daí que uma pessoa aparentemente imune a uma determinada cepa de HIV possa ser altamente vulnerável a um vírus diferente e ficar facilmente infectada.
É bom que pessoas que tenham tido experiências deste género, não criem a ilusão que são imunes a todas as cepas do vírus e usem o preservativo pois caso contrário quando menos esperarem o vírus morde e aí já não há nada a fazer. Claro que nessa altura podem tratar-se para manter a infecção controlada, mas como mais vale prevenir que remediar.... cuidem-se.

10 comentários:

valmir Oliveira disse...

Olá sou valmir Oliveira , moro em curitiba-Pr , tenho 29 anos de idade e morei 6 anos com um soropositivo , eu descobrir depois de 1 ano e meio , ele me escondeu ,,,,dae continhuamos a tranzar sem camisinha , moramoss juntos 5 anos e eu nao contrair o virus,,,
um amigo me falou que ouviu falar que o governo dos estados unidos pagam para fazer pesquisas em pessoas imunes , é verdade..como devo me enformar e onde ?
por favor
atenciosamante
Valmir Oliveira

valmir Oliveira disse...

por favor retorne neste endereco de email
vallbrazil@hotmail.com

Adriano Gomes disse...

Cara vc tem a mesma história que eu vivi 5 anos com uma pessoa sem saber que era soro positivo está pessoa se encontra internada neste momento devida as causas da doença. O mais inacreditável é que não contrai o virus. A médica que cuida da minha parceira me disse que tenho muita sorte mas muita mesmo que meu caso é muito interessante pra ciência e que são raros esses casos.

Não obedeço a Politica de Nomes disse...

O meu caso é um pouco diferente, mas vem me deixando bastante intrigado.
Eu possuo um parceiro faz 9 anos, que contraiu HIV deve fazer uns 3 anos. Transei um tempo com ele sem camisinha, talvez até na fase que suspeitamos que seria a dita "fase aguda" e um período com carga viral bastante alta. Depois de saber que ele era HIV+ começamos a sempre usar camisinha e ainda usamos. Porém temos outros parceiros, em um ano de loucura minha, passei a ter outras relações com outras pessoas sem camisinha, devo ter transado este ano com mais de 30 pessoas sem camisinha (talvez mais) e com chances imensas de serem positivo, pois fiz muito em ambientes que existe uma imensa troca de parceiros e é possível transar com número considerável de pessoas até no mesmo dia e muitos não usam camisinha, o HIV ali rola solto. Resumindo: Eu já fiz tudo para pegar HIV, já consegui ser "premiado" com outras doenças sexualmente transmissível, com herpes, mas HIV sigo fazendo exames e sempre "não reagente". Cada dia acredito mais na minha "imunidade".


Nicoly Goldman Transex disse...

POR FAVOR OLHA ULTIMO COMENTARIO OLHA A PESSOA FALA COM URGULHO QUE TEVE 30 PARCEIROS SEM CAMISINHA ... SABE QUE PIOR QUE E UM GAY FALANDO ISSO DENIGRI ESSA RACA CADA VEZ MAIS ... TRISTE ISSO VC E COMO UM COMO UM MOTORISTA BEBADO NUM CARRO DESGOVERNADO VC PODE BATER E MORRER SOZINHO ,OU VC PODE ATROPELAS MUITAS PESSOAS PARA DEPOIS BATER E MORRER ... LAMENTAVEL LER ISSO

Denis Rodrigues disse...

Q fdp,namoral poe a mao na consciencia..

euzinha disse...

meu marido descobriu que tem hiv ha um ano ,quando ficou doente a medica falou que ele tem o virus ja faz mais de oito anos faz 3 anos que estamos juntos e nunca usamos camisinha e faço exames e da sempre negativo ele toma o coquitel esta otimo sera que tenho imunidade ao hiv gostaria de saber onde posso ter a certeza , se eu sou sera que não da pra fazer uma vacina com alguma pesquisa com meu sangue?

R. Rudoisxis disse...

euzinha Não é bom confiar demais na sua imunidade, não aconteceu pode vir a acontecer.
A investigação cientifica tem experimentado tudo e parece agora surgir uma luz ao fundo do tunel com uma vacina que está a ter resultado em simios e que erradica o virus, mas ainda está numa fase muito precoce.
Com cargas virais indetetáveis durante um periodo de tempo mais ou menos longo há quem defenda que a pessoa infectada não é infectante.
Há um certo medo em fazer afirmações em relação à infeção por parte da comunidade cientifica.
Bom bom é mesmo não arriscar e o que possa ser dito hoje poderá amanhã ser refutado. Cumprimentos

Joao Bricio disse...

Vamos ler e se infomar mais pessoal....HIV nao existe...foi criado pelos americanos e pela midia do mundo inteiro com o intuito de colocar medo nas pessoas. Qual virus que so ataca os gays???? Hetero nao pega HIV sugundo a midia...

DAN disse...

eu convivi com uma pessoas soropositivo e não contrai HIV.
médicos disseram que meu caso é raro..