Explicando o VIH/SIDA aos adolescentes


A SIDA é uma doença provocada por um vírus chamado VIH ou Vírus da Imunodeficiência Humana. Este vírus quando entra no organismo actua destruindo, aos poucos, as nossas defesas naturais do organismo, umas células chamadas CD4. O que faz com que as pessoas acabem por morrer vitimas de doenças que até poderiam ser inofensivas se as suas defesas funcionassem normalmente, as chamadas infecções oportunistas.
Muitas pessoas infectadas por VIH têm um aspecto saudável e sentem-se bem, especialmente durante os primeiros anos após terem sido infectadas. Mas é importante saber que, logo a partir do momento em que a pessoa se infecta, ela torna-se capaz de infectar outras pessoas.
A única forma de saber se alguém está infectado é através do teste do VIH. Para fazer o teste de VIH podes consultar o teu médico de família ou outro igualmente da tua confiança, ou caso prefiras faze-lo de uma forma anónima, confidencial e gratuita, poderás dirigir-te aos Centros de Aconselhamento e Detecção Precoce do VIH (CAD).
Ainda não existe cura nem vacina capaz de proteger contra o VIH. Existem alguns medicamentos que permitem controlar a doença e viver mais anos com ela contudo eles apresentam graves efeitos secundários e afectam a qualidade de vida de quem os toma.

A única forma de combater a doença é a prevenção. É utilizando sempre o preservativo em todas as relações sexuais e não partilhando seringas nem objectos cortantes com outras pessoas.
A transmissão pode dar-se de 3 formas:
• Por contacto directo com o sangue de uma pessoa infectada

• Através de relações sexuais sem protecção

• Da mãe infectada para o filho (durante a gravidez, no momento do parto ou durante a amamentação).

O VIH não se transmite nos contactos do dia-a-dia, não se transmite:
• Por partilhar pratos, copos, WC ou roupa.
• Por abraçar, beijar ou acariciar.
• Através da picada de insectos
• Na relação do dia-a-dia com pessoas infectadas, seja em casa, na escola, no local de trabalho, nos transportes colectivos ou nos serviços de saúde.


Inicialmente pensava-se que o VIH/SIDA era uma doença das prostitutas, dos toxicodependentes e dos homossexuais. Esta ideia fez com que milhares de pessoas em todo mundo se infectassem por acharem estar a salvo por não pertencerem a estes grupos. Na realidade não são os grupos a que pertencemos mas sim os comportamentos que temos que nos colocam em risco. Qualquer pessoa pode estar infectada, por muito bom aspecto que tenha!
O número de jovens infectados tem vindo a aumentar sobretudo pela via de transmissão sexual, pelo facto de não usarem o preservativo em todas as relações sexuais.
Muitas vezes quando as pessoas estão apaixonadas acreditam que nenhum mal lhes pode acontecer. É também frequente a tendência para mentir ou ocultar determinados factos da sua vida com medo de serem rejeitadas, nomeadamente o verdadeiro número de parceiros sexuais, traições, mentiras acerca do uso do preservativo, eventual consumo de drogas, etc... A única forma de prevenir é utilizando o preservativo em todas as relações sexuais.
Até agora não existe qualquer vacina ou tratamento capaz de curar a SIDA, só a prevenção pode impedir o aparecimento de novos casos.
Colaboração de: Isabel Pinto

9 comentários:

alex disse...

Acho que esta imagem está mt ilucidativa, e o texto muito claro e simples sobretudo para as camadas mais jovens. Eu que tenho um filho em plena adolescência e que deste pequeno foi educado como se prevenir a ele e aos outros sobretudo nas relações sexuais, leu o texto porque é sempre bom relembrar. Aposto sempre na prevençâo tanto na transmissão do HIV como do uso das drogas.
Obg. Raul publicares um texto dedicado sobretudo aos mais jovens.
Abraço

Fatyly disse...

Este é para os galarotes e franguitas:))
Tiro o meu chapéu e aplaudo de pé!!!
Mais outro que está a ser imprimido...OBRIGADOOOOO!!!

Adorei

Beijocas

Arnaldo Reis Trindade disse...

Raul, parabens pela escolha do texto.

resumindo a SIDA de uma forma simples e que chama a atenção, além também da imagem que faz as pessoas pensarem um pouco mais e se colocarem no lugar da mulher no fim da piramide,
parabens amigo, abraços

Arnaldo Reis Trindade disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Biby disse...

Quando escrevi este texto tentei passar a informação de forma simples e objectiva. Contudo acho que para além de dar informação aos jovens falta uma coisa muito importante ensina-los a ser assertivos. Assertividade aliada a boa informação pode fazer milagres.
Não basta saber que se tem que usar preservativo, é preciso saber dizer "não" se o parceiro o recusar... naõ basta saber que a droga faz mal é preciso dizer "não" quando a oferecerem ao jovem. Ser assertivo é dificil sobretudo quando os jovens são influenciados pelo grupo.
Talvez um tema interessante para outro post :)
Beijinhos
BIBY (Isabel Pinto)

M. disse...

A imagem está cinco estrelas e resume tudo. Pára-se no "só com uma, porquê?" e o impacto é imenso. Pois é minha gente, jovens e adultos, basta uma, pode ser até ser lindíssima e estar infectada.
Pergunto-me porque razão hoje em dia, após tantos anos de informação, a infecção pelo HIV não se encontra a diminuir por transmissão sexual. Jogarão ao sabor da sorte pensando que só acontece aos outros? Baseiam-se no bom aspecto da pessoa? Confiam simplesmente por estar a iniciar uma relação de namoro mais séria? Tanto por explorar..

abraços

Brancamar disse...

Olá Raul,
Muito interessante este texto, simples e objectivo. A imagem tem imenso impacto, diz tudo.
Parabéns a ti e à Isabel Pinto.
Fica bem.
Beijinhos.
Branca

Paulo - Intemporal disse...

A toda a equipe

Daqui onde me encontro folgo em verificar que o grupo de blogues SIDADANIA se encontra cada vez mais didatico, mais elucidativo, um manual a nao perder nem por um momento.

Um abraco a toda a equipe deste vosso amigo,

Paulo

Tony Madureira disse...

Olá,

Texto bastante elucidativo e pertinente.

Obrigado.

Abraço