O HIV e a Familia

Quando alguém na nossa familia,é infectado pelo HIV, normalmente as pessoas não estão preparadas, e não sabem como lidar com a infecção desse ente querido. Mais um video que pode fazer as pessoas pensar um pouco e compreender a dimensão da infecção.
É uma pena não encontrar videos em Português ou legendados sobre este assunto. É uma pena que se gaste tanto dinheiro em projectos, alguns deles autênticos assaltos aos bolsos dos contribuintes pela sua inutilidade, e não se invista em videos educativos sobre a pandemia e como lidar com ela.
Os meus agradecimentos às pessoas que comentaram e manifestaram o seu carinho comigo no post anterior e eu voltarei por elas e porque acredito que há muito trabalho a fazer na dismistificação da doença. De momento continuo a viver o meu luto e a aprender a viver com a nova situação clinica, mas certamente não demorará muito até que tenha capacidade para enterrar as dores e as preocupações e continuar a minha caminhada.
Até quando calhar amigos…
Raul

15 comentários:

Fatyly disse...

Bom dia Raul e aos comentadores que se seguirão.

O video não vi, mas concordo contigo sobre o que abordas, que de facto é uma realidade. Ninguém está preparado e mesmo os que estão ou até os próprios doentes (aqui insiro todas as doenças) o mundo desaba e lentamente tentam emergir. O país não ajuda e sobre a prevenção, ajuda, como e porquê? só alguns debatezinhos normalmente fora de horas e com o tempo contabilizado ao segundo onde por vezes os interlocutores ficam-se pelo meio.

Força e hoje digo-te baixinho: sossega, faço-te um cafuné para que a tua dor, dores se atenuem porque não é nada fácil enfrentar o que enfrentas(am).

Um beijinho sincero

Até ao próximo post

SILÊNCIO CULPADO disse...

Raul
Todos os dias aqui passo e estarei sempre a segurar-te a mão para que comeces a dar outros passos e te fortaleças fisica e psicologicamente.
Nada de desânimos, ok? A barra é pesada mas não quer dizer que não se transporte e, com a ajuda de todos, nem se dá por isso, vais ver.
Estes vídeos são mesmo muito bons e produzem um impacto que é produtivo para quem está de fora.
Um abraço abraço

amigona avó e a neta princesa disse...

Tal como a Lídia aqui estou para te dar o que mais gemuíno tenho:a minha solidariedade!
Estamos contigo meu amigo. Apesar deste mundo ser virual nós somos reais...um abraço...

M.M.MENDONÇA disse...

Raul
E aqui estou eu também, homem.
Muito bem estes posts e estes vídeos para nos revelarem o outro lado do HIV: a cruz ao nível do sentimento.
Mas para essa estamos aqui nós, para desmistificarmos e lutarmos por todos os que sofrem dessa enfermidade.
A luta é tua e é a ti que cabe conduzir-nos.
Abraço

Sheila disse...

Um magnífico testemunho que ajuda a perceber o relacionamento do portador do HIV com os seus familiares e destes para com ele.

Raul, espero que me leias e que saibas que abraço é abraço mesmo.

Louise disse...

Onde está o Raul? O vídeo é excelente apesar de eu perder algumas palavras devido ao meu mau inglês.Nada que chegue à escrita do Raul, ao calor humano do Raul, à generosidade do Raul.

Estou a ser injusta, o Paulo tammbém é excelente.


Abraço aos dois

Michael disse...

Raul
Por maior que seja a dificuldade de interacção entre família e o doente de HIV os factos falarão mais alto e as soluções aparecerão por si próprias. Não são só os doentes portadores de HIV que a família tem dificuldade em aceitar.

Raul, gostava de saber de si e gostava de vê-lo aqui.
Abraço

São disse...

Venho desejar muito sinceramente que tudo decorra como se deseja, isto é, bem!
Aqui fica a minha solidariedade.
Abraços.

René disse...

Raul
Estou preocupado contigo caramba!
Achei o vídeo fabuloso mas isso de estares de luto ficou cá a remoer.
Homem, um homem não quebra.Um homem luta contra tudo o que abafa os direitos que defende.Um homem luta contra a doença. Só não luta contra os amigos que vêm aqui.

Abraço (li a dedicatória que a Lídia te fez nos 7 Pecados Mortais e lembrei-me que estava em falta).

G.BRITO disse...

RAUUUUUULLLLL!.....
Amigo a hora é de perseverança.És dos bons, dos melhores, mereces vencer a porra dessa doença e viver normalmente a vida a que tens direito.

Abraço

Paulo disse...

Aquando do meu diagnóstico positivo para o Hiv, não tive qualquer receio face ao impacto que o mesmo iria ter sobre a minha familia. Infelizmente, sei que tal facto os iria fazer sofrer, porque gostam de mim e me querem bem. No entanto, tive o cuidado de os preparar, para a possibilidade de estar infectado, e quando o diagnostico foi confirmado todos me receberam de braços abertos e mãos estendidas. O que não tem remédio, remediado está, e todos me ajudaram a olhar em frente. Tive e tenho sorte, é um facto. Existem muitas outras realidades bem diferentes da minha, onde as pessoas são abandonadas, inclusivé, pelos parentes mais próximos. O Sidadania pretende ser também uma familia para todos aqueles, que de uma ou de outra forma precisem de uma familia, independentemente dos motivos pelos quais precisem dela. Aqui também encontrei uma familia adoptiva: O Raul, a Odele, a Lidia, a Isabel, a Louise... Estou presentemente, muito mais acompanhado do que estava anteriormente à declaração da patologia e sinto-me agora mais forte para seguir em frente. Agradeço do fundo do coração a todos por isso. Só tenho pena das hibernações do Raul, pois teimo em não encontrá-lo escondido por baixo de um movel lá de casa... Aqui deixo um apelo: A todos os infectados, afectados e solidários com a causa da SIDA, juntem-se à nossa familia, que por mais numerosa que seja, será sempre muito maior em conteudo do que em forma, e será decerto uma das maiores familias da blogosfera. Uma patologia como a infecção pelo Hiv, que durante décadas separou familias, tem agora por missão e como objectivo, a constituição de uma familia de dentro para fora, forte e coesa, disposta a enfrentar os que discriminam, estigmatizam e afastam, os portadores de Hiv, como se esse facto fosse motivo válido para tal.
Bem-Vindos à Familia Sidadania.
Um grande e forte abraço a todos.

f@ disse...

Hibernar é necessário mtas vezes para depois podermos continuar... penso que todos já sentimos isso em situações piores... mas lembrar que "o caracol soó anda quando sai da casca" e todos desejamos que tu saias depressa, qualquer coisa diz... beijinhos gigantes

SILÊNCIO CULPADO disse...

Paulo
Tens que escrever mais vezes essas coisas emocionantes e lindas que sabes dizer.
Não são só os portadores do HIV que estão infectados e precisam duma família. Todas esta sociedade individualista e solitária está bem mais infectada e da pior maneira do que aqueles que têm sida.
É que os portadores do HIV, de que vocês são exemplo vivo, erguem a cabeça, constroem, formam famílias passam mensagens quentes e maravilhosas.
Do outro lado, no mundo egoista, estão pessoas que já morreram e não deram por isso.
Abraço Paulo

Odele Souza disse...

Boa noite Raul, Paulo, e a todos os comentadores que acabei de ler.
O Raul já disse uma vez num post e é verdade. Os comentários são complementos importantes de um post.. Alguns comentários valem por um artigo.

Paulo, concordo com Lídia, tens um talento para escrever que bem podias aproveitá-lo mais, escrevendo mais. Gosto muito de te ler.

Raul e Paulo, gosto muito de vós.
Este vínculo de afeto que se forma entre nós sem que nunca nos tenhamos visto, é algo gratificante. Digo nós e incluo, Fatyly, Lídia, Peciscas, Isabel, René,Amigona e muitos outros. Que esta amizade te dê forças Raul para vercer o desânimo que neste momento enfrentas. Ânimo! Coragem amigo!

Um beijo.

Isabel-F. disse...

Oi Raul,

Desta vez não vi o video ...

como todos dizem as tuas palavras fazem falta ... põe por favor esse desânimo de lado ...

e pega nas maravilhosas palavras do Paulo, e faz com a Fatyly disse: faz delas um post ...

parabéns Paulo e obrigada por tudo o que escreveste ... és também uma pessoa maravilhosa ...

beijinhos para o Raul e para o Paulo