Austrália contra a entrada de migrantes infectados com HIV


Famoso pelas posições rigorosas contra a imigração ilegal, o primeiro-ministro da Austrália, John Howard, voltou a provocar polémica ao comentar o tema nesta sexta-feira. Durante visita ao estado de Victoria, região que sofre com um grande aumento no número de casos de Sida, o líder australiano defendeu que o Parlamento mude a lei para impedir que estrangeiros portadores do vírus HIV entrem no país.
Howard foi questionado sobre o assunto numa entrevista concedida a uma rádio da cidade de Melbourne. Respondeu que precisava ouvir a opinião de especialistas antes de dar uma opinião definitiva, mas disse que em princípio é contra permitir que portadores do HIV entrem no país. O primeiro-ministro disse que abriria algumas excepções, como em "casos de importância humanitária", mas disse ser a favor de mudar a lei.
As autoridades de Victoria culpam a chegada de imigrantes, entre outros factores, pelo aumento nos casos de Sida no estado. Mas a migração interna, de australianos saídos de outras partes do país, também é apontada como factor no salto do HIV. De acordo com os registos oficiais do governo federal, o número de portadores do vírus aumentou 41% entre 2000 e 2005. O fenómeno é notado também em países vizinhos no Pacífico, como Papua Nova Guiné.
Fonte: Veja

3 comentários:

pedro disse...

Sem duvida uma medida de teor economico e nao politico. So gostaria de saber como pretende o Sr Howard implementar esta medida? Sera que tenciona abrir campos de concentracao com alas medicas como na Europa dos anos 40, e talvez mesmo forcar os aplicantes a fazer o teste para o HIV, ja agora porque nao testar novas drogas nos aplicantes?Sr Howard tera V.Exa andado a ler os ensaios do Dr. Mengele??.

Watcher disse...

Enfim, com tanta informação acerca do HIV, só pode ser mais uma medida economicista.Contudo e em relação a imigrantes,e isto acontece em muitos paises incluindo Portugal há sempre a tendência a culpá-los dos nossos males, mesmo que cientificamente se prove que os virus são nativos da nossa população e que muitos dos imigrantes foram infectados por cá.
Diz o povo que a culpa não morre solteira, e o par ideal para essa culpa são sempre os mais fracos e fragilizados.
Não sou de cá,estou em trânsito para outros mundos, mas há coisas que me revoltam e esta, entre outras é uma delas.

gatoman disse...

A ler sobre este assunto:
http://www.theaustralian.news.com.au/story/0,20867,21829473-23289,00.html