SIDADANIA - Uma Participação Aberta



O Sidadania é um projecto que conta, actualmente, com a participação dos colaboradores já conhecidos dos nossos visitantes, em áreas multidisciplinares, e ainda, com outras participações ocasionais sobre matérias específicas relacionadas com o VIH. Nesta perspectiva pretende-se alargar o projecto, de forma didáctica e enriquecedora do ponto de vista humano,à participação daqueles que, de boa fé, pretendem contribuir para a erradicação da doença através da prevenção, ou para alertar para problemas concretos numa área em que todo o conhecimento se revela ainda insuficiente para responder às muitas questões que se colocam. Assim, é com o maior apreço que recebemos duma das nossas visitantes, a participação que a seguir se transcreve e que muito gostaríamos de ver correspondida quer em termos de respostas quer de incentivos a outros visitantes que connosco caminham neste espaço. Todos somos poucos para o desafio a que nos propomos.Caminhe connosco e ajude-nos a caminhar!

Pela Equipe "Sidadania"
Raul Rudoisxis
Director do Projecto


Olá membros do Sidadania! Eu sou a Biby do blog casas de bonecas. Para além de fazer miniaturas e casas de bonecas,o meu nome verdadeiro é Isabel Pinto e sou psicóloga clinica a terminar o mestrado em Infecção VIH/SIDA. Como sabem sou fã do vosso blog que acompanho regularmente e considero-o um importante contributo a nivel nacional na área da SIDA. Em primeiro lugar gostaria de vos pedir autorização para colocar na minha tese algumas frases do blog Sidadania fazendo referência obviamente à fonte de onde foram retiradas. São frases que espelham a vivência da infecção na primeira pessoa já que geralmente os estudos centram-se muito nas análises estatisticas e nos números e pouco no que as pessoas sentem e pensam. Falar sobre a morte é ainda um tema tabu na nossa sociedade e por isso é um assunto sobre o qual não gostamos de pensar. De forma muito resumida o meu estudo parte do principio que as pessoas saudaveis vivem como se fossem imortais mas quando se confrontam com uma doença incuravel e potencialmente mortal como o VIH/SIDA sentem ansiedade perante a morte, pois esta doença relembra-nos a nossa condição de mortais. No entanto ao recordarmos a nossa mortalidade tentamos activamente imortalizar-nos de maneira simbólica através de 5 modos defenidos pelo autor Robert Jay Lifton: o modo biológico (descêndencia, laços de amor e amizade), modo religioso (agarramo-nos a Deus ou a entidades superiores), modo criativo (através do trabalho, arte, ajudando os outros), modo natural (contacto com a natureza e mundo), modo transcendental (consumo de drogas ou fazendo actividades radicias que nos criam a ilusão de imortalidade). Se estiverem interessados poderei no fim do estudo enviar-vos a minha tese ou escrever um texto para publicar no Sidadania com os resultados da minha investigação. Assim peco-vos ajuda na divulgação do blog que criei http://vih-sida-psicologia.blogspot.com/ onde se encontra um questionário sobre a ansiedade face à morte e o desejo de imortalidade simbólica em infectados VIH/SIDA onde as pessoas interessadas em participar poderão responder de forma anonima ou enviarem-me as respostas para o mail vih-sida-psicologia@live.com.pt.

10 comentários:

M. disse...

estou fora do grupo que a Isabel exige para o questionário por isso só me resta desejar-lhe boa sorte e apelar aos que aqui passam e se encontrem dentro do grupo de infectados participem no trabalho dela e umavez que ela garante anonimato podem salvaguardar-se como for a sua vontade.

E claro que será óptimo ver aqui publicada a tese ou um relatório das conclusões finais. quem sabe se não tiraremos conclusões interessantes?

Abraços

M. disse...

Alguém é capaz de dizer não a uma carinha como a da foto ou a um nome Biby que faz casas de bonecas?
:)))))))))))))

NÓMADA disse...

Raul
Parabéns pelo alargamento deste espaço a outros contributos.
Que o projecto do Sidadania cresça e se desenvolva para bem dos 32.000 portugueses infectados e essencialmente de todos aqueles que constituem uma população de risco.
Desejo-lhe sorte e que continue com essa força.

Abraço

SILÊNCIO CULPADO disse...

Raul

Estou fora da população infectada com o VIH mas é com a maior satisfação que registo esta reunião de sinergias com vista ao desenvolvimento do projecto do qual também faço parte e de que me orgulho. Através dele tenho tomado contacto com pessoas enriquecedoras do ponto de vista humano.
Há sempre um sol a nascer e um desafio que nos espera. Assim o queiramos.

Por isso em frente!


Abraço

Fatyly disse...

Dou os meus parabéns à equipe deste(s) blogues que frequento com muito agrado, participando, opinando, dando força perante textos tão enriquecedores que aqui vão sendo divulgados.

Para a Isabel Pinto da Casa de Bonecas desejo-lhe a maior sorte na sua tese e com essa cara larocas irá longe na sua carreira como psicóloga clínica. Bem que cada vez mais são precisos e que ida a um Psicólogo ou Psiquiatra seja tão normal como ir a outra especialidade, com as devidas comparticipações e que infelizmente todos sabemos o cenário existente a este nível.
Parabéns!

Como não faço parte dos infectados, não responderei ao questionário, mas leio tudo para ajudar quem esteja nessas condições contribuindo com o meu modo de ser para uma sociedade mais justa e menos discriminatória.

Um abraço a toda esta equipe maravilhosa e um dia destes brindaremos ao aparecimento da cura do VIH/SIDA.

Biby disse...

Agradeço ao Raul e toda a equipa a ajuda na divulgação deste trabalho.
Posteriomente se estiverem interessados poderei publicar um post com os resultados deste estudo que acredito que poderão contribuir para ajudar os infectados e afectados por VIH.
mais uma vez obrigada pelo vosso apoio.
BIBY

Círculo Literário disse...

ESatamos fora da população com HIV , mas viemos dar qualquer apoio aos nossos amigos ...Os quais queremos muito bem!!!
"A Vida é um Combate que aos fracos abate e aos fortes conduz..."

ManDrag disse...

Salve! Raul e Biby
E assim funciona a grande família só possível pela internet. Não pertenço ao grupo alvo visado pelo inquérito da Biby, mas desejo-lhe o melhor sucesso no seu projecto, pois estou certo que dele dependerá uma melhoria de vida para todos os que dum modo ou outro convivem com a realidade dessa doença.
Salutas!

joka disse...

Infelizmente eu faço parte desse grupo :(
Vou dar o meu contributo.

São disse...

Boa sorte!
Muito interessante saber depois os resultados.
Uma boa semana para vós.