O Lugar dos Afectos



Falar de afectos é falar de vida. Todos nós precisamos de afecto e é pelo afecto que conseguimos ter força para superar os obstáculos da vida. Este blog é cada vez mais o lugar dos afectos. Estamos aqui para os dar e também para os receber. Por isso, este blog tem demonstrado não lutar somente pela causa da SIDA. Este blog luta por todas as causas que sejam causa de dor e de sofrimento. Acompanhamos Flávia no seu coma vigil e permanecemos lado a lado com Odele, sua mãe coragem. Acompanhamos doentes de todos os foros, que de nós precisem para encarar a vida, tal qual a mesma se lhes apresente severa e austera. Porque sofremos, damos valor ao sofrimento e nunca nos preocupamos por coisa nenhuma. A nossa preocupação traduz-se em sustentar o sofrimento em solidariedade, para que, juntos, sejamos mais fortes, para que, juntos, possamos vencer. Este blog é um porto de abrigo, tem uma porta de entrada, mas teima em não ter porta de saída, quem entra, vem para ficar, na medida em que aqui encontra conforto, aqui encontra apoio e aqui encontra esperança. Cultivar os afectos desmesuradamente é planear o nosso futuro, pois todos nós, de uma ou de outra forma, sentimos na pele, ao longo da nossa vida, uma ou outra forma de sofrimento. Há momentos em que me sinto ansioso, sem esperança, visualizando um futuro pouco risonho. Nestes momentos, se recebo afecto, todo o sofrimento é minimizado e eliminado até. A ansiedade desaparece, a esperança volta a nascer, e sinto-me então novamente em condições de prosseguir a minha vida. A dor mantém-se, mas apaziguada, nos dedos que me entrelaçam os cabelos e que me afagam a alma, solidariamente. O Sidadania é o melhor lugar dos afectos que encontrei em toda a minha vida. O Sidadania luta por mim e por todos que dele necessitem, pois se enquanto há vida, há esperança, enquanto houver esperança, existirá o Sidadania para a fomentar, no interior de todos os que dela mais precisem. Aproveito para agradecer o número crescente de leitores que nos visitam e que aqui deixam um pouco de afecto. Esse pouco, para nós é muito e será suficiente para retribuir um dia, em tom de um profundo agradecimento, a quem teve a bondade de o oferecer.
Autor: Posithivo

21 comentários:

Raul disse...

Olá Posithivo.Axo que também posso fazer comentários aos teus posts.Sei que não tens muito tempo para escrever e escreveste este rápidamente porque to pedi e porque estou um pouco em stand-bye.
Penso que estás a enaltecer demais o blog,mas as pessoas com os seus comentários o dirão.
Obrigado,por o teres escrito, mas muito mais obrigado por me teres visitado ontem e por juntamente com a tua companheira termos convivido um pouco.Tenho pena que não tivessem aceitado um chá,pois há muito que quero dar trabalho de novo àquele serviço de chá em pura porcelana,que não é usado há mais de 20 anos.Tenho de contribuir de alguma forma para resolver o problema do desemprego e daí querer por a trabalhar de novo aquelas chávenas,o bule e o acucareiro que são lindissimos.
Vida simples,com qualidade e requinte é o que quero fazer no futuro.Um abraço e vocês são sempre bem vindos a esta humilde cubata que me serve de abrigo.

SILÊNCIO CULPADO disse...

Posithivo
Efectivamente este é um espaço de afectos e de solidariedades autênticas. É um espaço coeso, respeitado e partilhado. Acho que fiquei mais rica desde que conheço o Sidadania.
E áquele nosso irreverente Raul, ele que não se preocupe com a chávena de chá porque há muito quem a queira tomar. Nomeadamente eu.
Beijinhos

René disse...

Meus amigos
É assim mesmo como falam. Às vezes é preciso o sofrimento para que as pessoas se humanizem e passem a olhar o próximo com mais humildade. Aprecio quem sabe ser humilde pois só na humildade há grandeza.
O resto é tudo muito frágil e ao sabor do vento.
Um abraço

Boris disse...

Meus amigos, meus amigos
venho aqui a caminhar
por este caminho árduo
com tanta coisa p´ra dar.

Quanto mais a vida bate
mais nós sabemos amar
porque quando somos felizes
esquecemos quem está a chorar.

Meus amigos, meus amigos,
este espaço é uma ternura
onde nos damos inteiros
numa amizade que dura.

parvinha disse...

Para mim este espaço tornou-se passagem obrigatória, já me sinto no direito de ser solidária, ser amiga, ser frontal e por vezes usar o humor.
Os afectos são importantes, mesmo que virtualmente já tenho pessoas nos blogues que faço questão de dar um apoio nas boas e nas más alturas.
O Raul começou-me a aturar tanto nos beijinhos como na preocupação que tenho com ele nesta fase que esta a passar.
Posithivo, tu estás tramado, passaste a ser um amigo que gosto.
Peço desculpa aos dois ás vezes sou parvinha, mas para mim os seropositivos tem que ser tratados de forma igual e não com penas, por isso faço questão de mandar umas calinadas e rir convosco.
Querem mais afectos, hummmmmmmm??????
Beijo ENORME

♥Coragem disse...

Por tudo o que disse e aqui encontro, por realmente encontrar um espaço onde ler e pensar, por onde me sinto quase em casa,tenho no meu singelo espaço um afecto para todos voces do sidadania...
É pouco, quase nada, mas com todo o amor para partilhar.
Beijinho carinhoso

Odele Souza disse...

Querido Posithivo,

Você fala de afeto desse jeito, tão...tão... tão gostoso, porque o tem aí dentro de você. Fica fácil receber carinho quando o damos de forma espontãnea, e é assim, espontaneamente que o afeto volta pra nós. E como é bom sermos abraçados e acarinhados. Ficamos mais fortes e mais resistentes à luta que a vida nos impôs e da qual não fugiremos, principalmente porque percebemos que alguém se importa conosco.

Você e Raul são dois queridos, dois fofos. O mérito do aumento das visitas ao Sidadania é todo de vocês, porque falam da dor, mas ao mesmo tempo vocês nos transmitem amor, este sentimento que enriquece a vida, EM COMA ou com SIDA.

Um beijo a você e a Raul.

PS. Fiquei morrendo de vontade de tomar o chá que você recusou naquele chiquérrimo aparelho pura porcelana do Raul. Mas um dia chego aí bem na hora do chá, Raul. Me aguarde.

Robin Hood disse...

É assim que tudo deve ser feito: com afecto.
Posithivo você tem força que chegue no Sidadania e fora dele. Quanto ao Raul, já lhe rezei a sina no Sol Poente.
Não gosto de chá mas se houver um cigarro....
Abraços

M.M.MENDONÇA disse...

Posithivo
O sentido da vida é amar. Todo o blog que não saiba amar não merece a nossa atenção pois só com o amor pelo próximo e por nós mesmos nos podemos construir como seres humanos.
Amar-nos a nós próprios é um dever e não uma forma de egoismo. Porque nós temos uma missão a cumprir e devemos levá-la até ao fim.
O nosso Raul tem que ter juizo para continuar a cumprir a sua missão.
Um abraço

Joseph disse...

Posithivo
Isto é que é ser mesmo positivo. Força rapaz!
E tu Raul vê lá se te curas e se em arranjas um café bem forte para eu ir tomar nesse serviço de chá.
Abraço

Mary disse...

É um lugar de afectos e eu venho deixar um abraço ao Raul e outro ao Posithivo.

peciscas disse...

E é com muito afecto que acompanho este espaço de fraternidade.

Isabel-F. disse...

uma vida sem afectos não faz qualquer sentido ...

beijinhos para ti Positivo.

f@ disse...

Olá ... Os AFECTOS SÃO A FONTE DE LUZ QUE MAIS ILUMINA ... e tantas vezes nos faz sentir leves, frescos e cheios de força... nos arrancam da apatia e nos devolvem um mundo a cores... abraço e beijinhos

Fatyly disse...

Subscrevo, subscrevo, subscrevo o texto/hino/desabafo sincero de Posithivo e tudo que se possa dizer sobre este blog É POUCO PORQUE ELE VALE MUITO, MAS MUITO MAIS!!!!

Este é um espaço onde se filtram sentimentos reais como a solidariedade, afecto, carinho, um empurrão de anda/p´ra frente é que é o caminho, de chamada de atenção da verdade e etc, etc.

Agora menino Raul...um chá no serviço mais puro de porcelana?
Mal comparado pareces a minha mãe, porque dos filhos sou eu que moro mais perto dela, quer à fina força dar uso ao dito e não consegue (gargalhadas) porque além de não gostar de chá (nem o que é dado por palavras) prefiro uma caneca qualquer. Já lhe disse para enviar à minha irmã X que adora colecionar antiguidades, mas eu só coleciono serviços da realeza onde:

o bule - é o coração
as chávenas - onde sirvo e sorvo sentimentos humanos reais depois de tirar calmamente a "escória"
o açucar - o que leio por aqui
e já agora
a colherinha, eu uso sempre a colherona loll para dizer

Força Raul, força pessoal e arriba, arriba, pulem na cama elástica...isso...força...ora viram como cá chegaram? e SORRIR NÃO CUSTA.

Um abraço a todos:)

Nela disse...

Como estás, Raúl?
Deixo ficar um abracinho.

Zé Povinho disse...

A verdadeira solidariedade não se esgota numa só causa. Há muitas causas pelas quais vale a pena lutar, e se numas podemos ajudar efectivamente, às outras podemos ao menos mostrar a nossa solidariedade.
Abraço do Zé

SILÊNCIO CULPADO disse...

E porque a solidariedade não se esgota e a amizade também não vim deixar-vos um abraço.

Louise disse...

Por vezes o sofrimento engradece-nos (embora eu o dispense).
E o afecto é o único sentido da vida.
Um abraço

amigona avó e a neta princesa disse...

Sidadania/Raul/posithivo

está-se tão bem num lugar de afectos! Corre-se o risco de ficarmos por aqui E então se prometeres servir um chá!...Meu querido amigo,não precisas agradecer. Nós gostamos muito de ti (é estranho como aqui se estabelecem laços de amizade, MESMO!)e, graças ao teu testemunho, à tua frontalidade e sinceridade, fizeram de nós- não tenho dúvidas- uns seres humanos melhores...beijos e um grande abraço e os desejos de um dia feliz...

amigona avó e a neta princesa disse...

Já te respondi no Silencio Culpado...beijos...